Colunista

LABIRINTITE: VOCÊ CONHECE AS CAUSAS?

A Labirintite ocorre em razão de uma inflamação que se localiza no nosso ouvido interno e ela se apresenta de diversas formas.

A orelha interna é o órgão responsável pela audição e pelo equilíbrio. Nela encontramos o sáculo, o utrículo e os canais semicirculares que formam o aparelho vestibular - conhecido como labirinto.

A labirintite pode ter inúmeras causas, sendo que na maioria das vezes ela está relacionada a:

• diabetes;

• problemas vasculares;

• disfunções hormonais;

• envelhecimento;

• traumas de cabeça e pescoço;

• infecções bacterianas e virais;

• substâncias como nicotina e álcool, cafeína e álcool; sedativos e tranquilizantes, antidepressivos, antiinflamatórios e alguns antibióticos.

Outras causas são: erros alimentares, alergias, anemias, doenças do sistema nervoso central e alguns distúrbios psiquiátricos.

Os principais sintomas da labirintite são tonturas, atordoamento, sensação de cabeça leve, impressão de queda, instabilidade, sensação de que está flutuando, zumbido, náuseas e vômitos.

É importante lembrar que quando em crise a pessoa não deve se deitar e sim ficar sentada, não fechar os olhos, olhar para um ponto fixo na parede. Assim que a tontura melhorar, deve-se procurar um médico. É importante ressaltar que a Labirintite não causa desmaios.

Para que se descubra a causa da Labirintite é importante colher uma boa história clínica, avaliação otoneurológica, testes auditivos e de equilíbrio corporal. Dependendo da gravidade são solicitados outros exames complementares (tomografia ou ressonância).

O tratamento é feito a partir de medicamentos antivertiginosos, quando necessário, manobras de reposição dos otólitos, reabilitação do equilíbrio, dieta alimentar para corrigir erros na alimentares que agravam a vertigem ou outros sintomas.

A melhor maneira de prevenir a Labirintite é evitando o consumo excessivo de álcool, cigarro e cafeína, não ficar em jejum por longos períodos e tomar bastante água.

Dra. Ana Carla Marqui
COLUNA NARIZ, OUVIDO E GARGANTA: A médica otorrinolaringologista atuante em Jales/SP fala um pouco sobre os problemas que acometem a nossa saúde e as

CORES QUE VÃO DOMINAR O MUNDO

Anterior

GATOS NÃO SÃO CACHORROS: ENTENDA A DIFERENÇA

Próximo

Notícias relacionadas