Trabalho

Diante de uma rotina de altas demandas, torna-se cada vez mais comum a presença do adoecimento psíquico dentro das mais diversas áreas. Por essa razão, é importante entender a respeito da saúde mental no trabalho e qualificá-la a partir de boas práticas.

Com o passar dos anos, a ideia de sofrimento foi passando por algumas modificações. Basta, por exemplo, entender como essas mazelas eram tratadas antes do século XX e como elas passaram a ganhar qualificações de tratamento nos dias de hoje.

Era muito comum, sobretudo antes do surgimento da psicologia moderna, que alguns tratamentos fossem pensados a partir de situações bastante cruéis com o paciente.

Esse foi um período marcado por diagnósticos de histeria e tratamentos repudiados pela comunidade médica nos dias de hoje, como é o caso da lobotomia.

Até o século passado, antes das reformas antimanicomiais, era bastante comum encontrar comunidades terapêuticas bastante nocivas. Algumas, inclusive, faziam uso de eletrochoques como parte do tratamento.

Contudo, com avanço da psicanálise, da psicologia e da psiquiatria, tornou-se cada vez mais comum o repúdio a essas práticas e, hoje em dia, há um avanço bastante significativo a respeito da busca por profissionais capacitados da área.

Com a mesma facilidade que uma pessoa pode procurar por um aluguel de máquina de limpeza de piso, ela, também, consegue encontrar profissionais dentro das mais diversas áreas da psicologia.

Seja como for, esse é um elemento bastante importante para todas essas dinâmicas, visto que há uma série de avanços do ponto de vista médico e, ao mesmo tempo, uma alta bastante representativa em relação a essas psicopatologias.

Ansiedade e depressão: duas epidemias

É importante trazer alguns desses relatos relacionados ao tratamento dado para pessoas com adoecimento psíquico no século passado, uma vez que, muitas delas, estavam passando por quadros de depressão e ansiedade.

Como não era muito comum trazer luz a esse assunto, por vezes, essas pessoas eram diagnosticadas como inaptas para viverem em sociedade, o que, via de regra, elevava de forma bastante grande esses quadros.

Atualmente, no entanto, é de conhecimento público as dinâmicas dessas doenças e, por isso, há uma crescente desmistificação de todos esses processos.

Do ponto de vista da ansiedade, há algumas perspectivas importantes para entendê-la a partir de uma dinâmica social, como no caso do agravamento a partir de aspectos de emprego e outros elementos.

Seja como for, uma pessoa desempregada pode desenvolver um quadro de ansiedade e depressão de forma bastante aguda e, por isso, ao receber o seu uniforme secretária escolar, as representações daquele problema cessam e é possível reduzir o sofrimento.

Há, é claro, uma série de outros fatores e a ideia de epidemia desses processos nos dias de hoje está conectada a uma dinâmica cada vez mais veloz de vida.

Isso porque as pessoas passam a se sentir insuficientes por conta da alta demanda de atenção, trabalho, estudos e elementos familiares que vão surgindo com o passar dos dias.

Nesse sentido, buscar ajuda de um profissional da área ou entender a disponibilidade e a eficácia de um tratamento alternativo para depressão pode ser um elemento bastante importante para a elevação da saúde.

O importante, nesse caso, é compreender que há, de fato, uma epidemia nesse sentido e, por isso mesmo, cada passo precisa ser dado de forma bem estruturada.

Saúde mental e trabalho: como relacioná-los?

O trabalho é um dos eixos fundamentais para uma construção social e pessoal e, por isso mesmo, é essencial pensar nele como uma perspectiva determinante para a vida.

Dada sua importância, não há como negar grau de seriedade das pessoas dentro de todos esses contextos.

No entanto, há algumas elaborações bastante evidentes dentro desses processos, uma vez que nem sempre as empresas mantiveram boas práticas nesse sentido.

Com o avanço das dinâmicas de RH, por exemplo, foi se tornando cada vez mais comum a promoção de elementos de saúde mental dentro do ambiente de trabalho.

Seja uma empresa de zeladoria e portaria que fornece um plano de saúde com psicólogos para seus funcionários ou um escritório com flexibilidade de horário para criar um ambiente mais acolhedor, esses elementos são determinantes.

Isso porque um ambiente de trabalho hostil pode, de fato, ter uma interferência bastante negativa na saúde do funcionário. Esse é um elemento de forte impacto, inclusive, no caráter físico das pessoas.

Além disso, quanto melhor o ambiente estiver, mais motivado um funcionário estará, o que pode fazer toda diferença na produtividade.

Essa é uma relação bastante comum, inclusive, nas escolas, uma vez que a criação pode não estar muito confortável em um ambiente e, com isso, ter alguns problemas.

No entanto, ao investir no lúdico, como em um crachá de identificação para educação infantil com elementos de identificação com personagens, isso pode mudar um pouco.

Nesse caso, do ponto de vista profissional, é preciso trazer o funcionário para uma lógica de importância para a empresa.

Esse é um elemento que, inclusive, pode promover um ambiente cada vez mais amigável e, assim, elaborar uma dinâmica importante para os funcionários exercerem suas funções de forma mais qualificada.

Saúde mental: como melhorá-la

Diante da ideia de epidemia e da consideração a respeito da influência do ambiente de trabalho, é possível apontar para algumas atitudes pessoais importantes para a promoção de uma lógica de saúde mental.

É muito comum as pessoas buscarem justificativas para seus problemas psicológicos e, com isso, negligenciá-los de um jeito bastante nocivo para a saúde mental e, até mesmo, para a saúde física.

Por essa razão, seja um funcionário de uma empresa de limpeza de colchão a vapor ou um estudante universitário, é importante seguir alguns passos para mitigar os danos causados pelo estresse. Alguns deles são:

  • Ter uma rotina saudável;
  • Prática exercícios;
  • Ter um momento de descanso;
  • Definir prioridades;
  • Saber quando dizer não;
  • Procurar um terapeuta.

Esses aspectos, em maior ou menor grau, podem influenciar de forma bastante acentuada alguns desses padrões e, por isso mesmo, é preciso pensar em todos esses pontos de forma bem estruturada.

Logicamente, todos esses elementos vão variar de pessoa para pessoa, mas, de uma forma geral, é possível pensar em alguns deles de forma bastante ampla.

Assim, é possível qualificar as mais diversas instâncias da vida de uma pessoa, seja em sua função em uma empresa de limpeza e jardinagem e, até mesmo, em suas relações interpessoais, como amizades e, também, relacionamentos.

Saber como qualificar essas dinâmicas pode ser um fator bastante importante e, por isso mesmo, é preciso interagir com todos esses pontos.

Como promover a saúde mental em empresas?

Pensar em todos esses aspectos, é importante, também, saber como qualificar um ambiente para que os funcionários não tenham um quadro de adoecimento psíquico dentro das mais variadas instâncias nesse sentido.

Seja uma agência especializada em timelapse para obras ou a própria construtora, é importante saber como promover o bem-estar profissional dentro de todas essas instâncias.

Nesse caso, é importante ter como base o pensamento de que um ambiente de trabalho é, sobretudo, um lugar onde as pessoas estão. Por isso, a promoção do bem-estar pode, inclusive, incidir em algumas dinâmicas produtivas.

Desta maneira, é importante pensar em alguns passos a serem dados dentro de todas essas perspectivas. Algumas práticas nesse sentido são:

  • Reconhecimento dos funcionários;
  • Delegação de funções adequadas;
  • Política de feedbacks;
  • Linguagem não violenta;
  • Promoção de dinâmicas em grupo;
  • Apelo para terapias;
  • Saber receber feedbacks dos funcionários;
  • Elaborar plano de carreira.

Esses são elementos que, muitas vezes, podem parecer apenas estruturais, mas, de uma forma geral, eles conseguem garantir uma percepção mais sólida a respeito de uma série de elementos.

O importante, nesse caso, é deixar o ambiente cada vez mais propício para as pessoas elaborarem suas funções, sem muitos acúmulos.

Esse é um fator que, por si só, já consegue reduzir as dinâmicas de sofrimento e, também, de burnout.

O burnout é um estado de exaustão emocional e física causado pelo excesso de estresse no trabalho. Isso resulta em sentimentos de esgotamento, cinismo e diminuição do desempenho no trabalho. 

Os sintomas incluem fadiga constante, desinteresse nas tarefas e problemas de saúde. O burnout pode afetar negativamente a qualidade de vida e requer cuidados e apoio para a recuperação.

Considerações finais

Com o passar dos anos, a ideia de sofrimento psíquico foi mudando e, hoje em dia, há uma variedade bastante grande de informações a serem consideradas dentro das mais diversas estruturas sociais.

Do ponto de vista das empresas, torna-se cada vez mais importante e comum a promoção de elementos de saúde mental no ambiente corporativo.

Nesse sentido, há uma visão de redução do adoecimento dentro dos mais diversos padrões e, ao mesmo tempo, uma elevação de algumas dinâmicas essenciais.

Por essa razão, é importante pensar em pontos de promoção desses aspectos dentro e fora do ambiente profissional.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.