aftas

O surgimento de aftas na boca é um problema que pode gerar incômodos e atrapalhar coisas simples do dia a dia como se alimentar, entre outras. O importante é que existem formas de identificar os sintomas e assim, tratar adequadamente esse problema.

O que é afta?

A afta é uma pequena úlcera não tão profunda que pode surgir em diferentes pontos da boca. Elas podem aparecer na bochecha, língua, gengiva, garganta, no céu da boca ou nas margens do lábio.

Essas aftas podem ser muito dolorosas e gera incômodos no momento de ingerir alimentos. Além do desconforto, as úlceras podem gerar febre e cansaço. Um dado curioso é que elas são comuns, tanto nos homens como nas mulheres.

Após um tempo, as aftas começam a desaparecer naturalmente. Entretanto, se ela permanecer na boca por mais de 3 semanas, é necessário procurar um médico para entender melhor o caso, pois pode ser sinal de alguma condição mais grave no corpo.

O que pode causar a afta?

As aftas em geral são causadas por alguma doença específica, por excesso de medicamentos, baixa imunidade ou pode se apresentar como um sinal físico de um período de ansiedade e estresse elevados.

As aftas podem surgir também como resultado de um trauma sofrido na região, como uma mordida na bochecha, um acidente e até mesmo depois de uma cirurgia bucal, por exemplo, um procedimento de extração dentária.

Pessoas que usam aparelho móvel transparente ou o alinhamento metálico podem ter aftas. As principais causas que podem contribuir para o surgimento delas são:

  • Problemas gastrointestinais;
  • Doenças inflamatórias;
  • Alergia a alimentos;
  • Mudanças hormonais;
  • Diabetes;
  • Traumas causados por objetos pontiagudos;
  • Estresse emocional.

Portanto, estes são apenas alguns exemplos das causas que contribuem para o aparecimento de aftas.

Tipos de aftas

Existem três tipos de aftas que podem ser mencionadas. Desse modo, continue a leitura para descobrir um pouco mais sobre cada uma delas de uma maneira aprofundada. 

Estomatite aftosa maior

É o tipo mais comum e atinge pelo menos 80% das pessoas com afta. As feridas geralmente são pequenas, cicatrizam rapidamente e não deixam sinais evidentes.

Estomatite aftosa menor

Considerado o tipo mais grave, afeta 15% das pessoas com afta. Essas feridas duram pelo menos duas semanas ou mais e podem ter até 1 centímetro de diâmetro. Podem ser muito dolorosas e até mesmo deixar cicatrizes.

Estomatite aftosa herpetiforme

É o tipo mais incomum e acomete pelo menos 5% das pessoas com afta. Ocorrem como conglomerados de úlceras muito pequenas e elas se fundem, transformando-se em algo maior. 

Costumam desaparecer com pouco mais de uma semana. Além dessas, existem mais dois tipos:

Aftas alérgicas

Podem ocorrer por alergia a algum alimento ou medicamento. Deficiência de vitaminas também podem ocasionar úlceras.

Aftas traumáticas

Podem ser ocasionadas por algum trauma mecânico, por exemplo, uma prótese protocolo superior não adaptada corretamente ou por conta de um fio de aparelho.

Sinais que ajudam a identificar a afta

O principal sintoma da afta é uma dor intensa que pode interferir na alimentação e na fala. As aftas podem durar em média 10 dias, mas caso ultrapasse esse tempo, é importante procurar um profissional e buscar ajuda. Outros sinais muito comuns são:

  • Perda do paladar;
  • Ressecamento e vermelhidão na região lateral da boca;
  • Leve sangramento;
  • Pequenas feridas no interior da boca.

Alguns sintomas como indisposição, inchaço nos linfonodos e febre são mais incomuns, mas podem ocorrer.

O importante saber é que as aftas também podem acontecer por conta de dentes mal posicionados na arcada, bordas cortantes, dentes cariados, prótese fixa preço mal adaptada, mordidas acidentais, entre outras possibilidades.

Como tratar a afta?

Geralmente, as aftas desaparecem sozinhas. Entretanto, no caso da dor ficar em um nível insuportável, o dentista pode indicar o uso de pomadas anestésicas ou até mesmo outros medicamentos para o alívio do incômodo.  

Outra opção de tratamento é a laserterapia, procedimento que, assim como o clareamento dentário necessita de um profissional para ser realizado.

Fazer uma higiene bucal corretamente é importante para evitar que as bactérias provoquem uma infecção na boca.

Adultos com baixa imunidade precisam fazer o tratamento com antifúngicos, mas dependendo do nível da afta podem não fazer efeito e outro ponto importante ter atenção é que esse tipo de medicamento pode causar danos no fígado.

Bochechos com medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e anti-séptico bucal podem ser indicados.

Durante o tratamento, é interessante evitar alimentos e temperos muito ácidos para evitar irritações e assim, é possível controlar e a afta e usar o seu aparelho dental invisível sem sentir incômodos.

Portanto, manter uma boa higiene bucal e alimentação equilibrada são formas de evitar o surgimento de novas aftas, ficar longe do problema e ter uma excelente saúde bucal.

Para mais conteúdos relacionados à Marketing Digital, Cultura, Negócios, Saúde, acesse nosso portal.